Ricardo Nezinho participa de audiência para debater abastecimento em Arapiraca
22 de maio de 2017 Compartilhe

Ricardo Nezinho participa de audiência para debater abastecimento em Arapiraca

O deputado estadual Ricardo Nezinho (PMDB ) participou, nesta segunda-feira  (22), na Câmara de Vereadores de Arapiraca,  de Audiência Pública para debater a situação do abastecimento de água no município e região.

A reunião foi proposta pelo deputado estadual Rodrigo Cunha (PSDB), e contou com a presença dos deputados estaduais Severino Pessoa (PSD) e Tarcizo Freire (PP), o vice-presidente da Companhia de Abastecimento e Saneamento de Alagoas (Casal), Francisco Beltrão,  de 11 vereadores e de moradores e lideranças comunitárias de Arapiraca e cidades do Agreste. Na ocasião, Ricardo Nezinho ressaltou a importância das audiências públicas para resolver a problemática da falta de água em Arapiraca, que já acontece há muito tempo, desde quando foi presidente da Câmara Municipal, nos anos de 2003 e 2006.
“Naquela época, estivemos por várias vezes com o governador do estado, Teotônio Vilela Filho, quando uma comissão de vereadores esteve no Palácio do Governo, reivindicando uma melhoria no sistema de abastecimento de água”, afirmou Ricardo Nezinho.
Ao fazer uma avaliação sobre a vida financeira da empresa, Ricardo Nezinho, falou que em 2014 a Casal teve um prejuízo de R$ 53 milhões, porém, em 2015, houve uma redução para R$ 23 milhões. Em 2017, houve um lucro de R$ 8 milhões pela primeira vez.
O parlamentar disse que, a cada 100 litros de água captada pe la rede de distribuição, 50 litros são perdidos.
Ricardo Nezinho também apontou que seis comunidades rurais de Arapiraca também sofrem com a falta de água, e algumas chegam a passar seis meses sem receber o líquido nas torneiras.
Nezinho concluiu sua fala parabenizando o governador Renan Filho, que, de acordo com o deputado,  este ano pretende investir cerca de R$ 100 milhões na empresa, sendo R$ 25 milhões alocados para Arapiraca, um município polo que tem uma grande importância econômica, não apenas para a Região do Agreste, mas para todo o estado de Alagoas, e localizado numa região onde convergem 15 municípios alagoanos.

 

 

 

Cortesia Cláudio Roberto  (Ascom Câmara )