22 de abril de 2005
0 comments
Compartilhe

Biografia de Geraldo de Lima Silva

Geraldo limaGERALDO DE LIMA SILVA natural de Feira Grande/AL, nascido em 21 de maio de 1936, sendo seus pais Vandesmet Pedro da Silva e Abdulia Pereira Lima.
É casado com Marilene de Oliveira Cavalvante Lima, desde 1963, com quem teve seis (06) filhos: Ricardo, Robério, Roseane, Renivan, Renan e Rogério. Também integra a família um filho adotivo, Fabiano. Um detalhe interessante é que, a exemplo do pai, todos os filhos, inclusive o adotivo, tiveram por vocação profissional a área do Direito.
Arapiraquense por adoção, pois desde a sua infância passou a viver nesta cidade, Geraldo fez seus primeiros estudos no Grupo Escolar Adriano Jorge e no Instituto São Luis, do saudoso Professor Pedro Reis, prosseguindo sua educação em Maceió, onde fez o antigo ginasial e o curso científico no Colégio Diocesano, dirigido pelos Irmãos Maristas.
Mesmo sendo modestos agricultores, seus pais não mediram sacrifícios para lhe propiciar uma educação de boa qualidade no melhor Colégio da Capital. O que era considerado um luxo, no início dos anos 50, para a maioria dos habitantes de Arapiraca.
Em 1958, foi eleito vereador de Arapiraca e reeleito em 1962, em ambas as ocasiões sendo o edil mais votado na sede deste município, renunciando ao cargo em 1964, em virtude de Ter sido aprovado em concurso público para o Banco do Nordeste, já que o exercício de sua nova atividade não permitia que ao mesmo tempo fosse vereador.
Durante o tempo em que foi vereador de 01 de fevereiro de 1959 a 16 de maio de 1964, participou de vários seminários e simpósios de administração pública, tendo representado a Câmara Municipal de Arapiraca, em Garanhuns/PE, por ocasião da visita do então Presidente da República Juscelino Kubitschek aquela cidade pernambucana.
No início dos anos 60, foi homenageado pelo governador Parsifal Barroso, do Ceará, como também pelo Arcebispo de Fortaleza, Dom Antonio de Almeida Lustosa, como reconhecimento pela campanha filantrópica realizada em Arapiraca, em favor das vítimas da enchente do açude de Orós.
Foi candidato a vice-prefeito, fazendo dobradinha com Alonso de Abreu Pereira, na campanha que elegeu prefeito de Arapiraca o advogado João Batista Pereira, perdendo o pleito por uma diferença inferior a 300 votos.
Das boas lembranças da sua época de servidor público e político militante, Geraldo de lima registra com saudade ter feito campanhas políticas ao lado de lideranças locais, como Higino Vital, Pereira Lúcio, Alonso de Abreu, Domingos Vital, João Lúcio da Silva, José Lúcio de Melo, Lourenço de Almeida, Francisco Pereira Lima, João Saturnino, Antonio Ventura, João Nunes Ferreira, Ismael Pereira e José Barbosa de Oliveira. Também subiu em palanques e fez comícios ao lado de políticos de prestígio regional e nacional, dentre eles Arnon de Melo, Major Luís Cavalcante, Afrânio Lages, Mendonça Neto, José Costa, Rui Palmeira, Guilherme Palmeira, Renan Calheiros e o saudoso Teotonio Vilela. Ficava deslumbrado com os pronunciamentos vibrantes e eloquentes do querido Menestrel das Alagoas, cujos exemplos de cidadania são hoje praticados pelo seu filho e herdeiro político Senador Teotonio Vilela Filho.

Outras atividades desenvolvidas: em 09 de maio de 1964, foi nomeado Professor do Colégio Quintella Cavalcante, por ato do general João Batista Tubino, Interventor Federal em Alagoas, onde lecionou por mais de 25 anos, tendo por igual período sido Professor do Colégio Nossa Senhora do Bom Conselho, onde lecionou História Geral, Biologia, Organização Política do Brasil e Espanhol.

Em 16 de fevereiro de 1967, concluiu o seu curso de Bacharel em Direito na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Alagoas, em Maceió.

Em 23 de setembro de 1968, foi nomeado Adjunto de Promotor Público da Comarca de Limoeiro de Anadia, por ato do então Governador José Tavares.

Em 06 de abril de 1973, foi nomeado Adjunto de Promotor Público da Comarca de Arapiraca, também por ato do então Governador José Tavares, a esta altura já não pertencendo aos quadros do Banco do Nordeste, agência local, já que pedira demissão da profissão bancária em 31 de outubro de 1969.

Exerceu diversos cargos importantes no primeiro escalão da Administração Municipal de Arapiraca, sendo assessor dos prefeitos: Higino Vital, Agripino Alexandre, João do Nascimento, José Barbosa e José Alexandre, assumindo os seguintes cargos: Chefia de Gabinete, Secretário de Urbanismo, Secretário de Administração, Secretário de Educação e Procurador Geral do Município.

Em maio de 1976, foi aprovado em concurso público para o cargo de Procurador deste Município, tendo sido nomeado pelo Prefeito Agripino Alexandre e vindo a se aposentar nesse cargo em 1991.

Como Secretário de Urbanismo da Prefeitura de Arapiraca, participou do “URBS 2”- Simpósio Nacional sobre Política e Desenvolvimento Urbanos, realizado em Fortaleza-CE, em janeiro de 1975.

Em outubro de 1984, participou da X Conferência Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, realizada em Recife-PE.

Em maio de 1986, foi nomeado Corregedor Regional de Polícia, da 6ª Região Policial, com sede na cidade de Palmeira dos Indios, por ato do Governador José Tavares.

Como Procurador Geral do Município, participou do X Encontro Nacional de Procuradores Municipais, realizado em janeiro de 1984, em São Bernardo do Campo-SP.

Como Secretário de Administração da Prefeitura de Arapiraca, participou do Seminário Internacional de Administração Municipal, promovido em fevereiro de 1992, em Maceió, pela Fundação Alemã para o Desenvolvimento Internacional e a Associação Brasileira dos Municípios.

Em julho de 1994, foi nomeado Procurador da Prefeitura de Maceió, na gestão do Prefeito Ronaldo Lessa.

Em setembro de 1994, foi nomeado Conciliador do 1º Juizado Especial de Pequenas Causas, da Comarca de Maceió.

Aprovado em concurso público para a Magistratura de Alagoas, em setembro de 1995, foi nomeado Juiz Substituto da Comarca de São Sebastião.

Em 1997, foi nomeado Juiz de Direito da Comarca de Igaci, no mesmo ano foi nomeado Juiz de Direito da Comarca de Maravilha e, por fim, foi promovido a Juiz de Direito da Comarca de Santana do Ipanema, onde se aposentou por invalidez permanente, após cumprir mais de 35 anos de serviço público e ter sido submetido a uma cirurgia do coração, em outubro de 1996, quando se constatou ser portador de uma cardiopatia grave.

Se por um lado essa enfermidade o impediu de prosseguir no exercício da Magistratura, por outro lhe abriu as portas para crescer espiritualmente, passando a cultivar novos valores e novos hábitos, como, por exemplo, a leitura da bíblia, o que faz quase diariamente.

Vale lembrar que, nos anos 79 e 80, esteve à frente da Direção do ASA, na gestão do Presidente Paulo Tenório, época em que a equipe arapiraquense participou de maneira brilhante de dois campeonatos nacionais (Taça de Prata) e adquiriu o prédio onde funciona a sua sede social.

Além de Juiz de Direito, aposentado, Geraldo de Lima faz parte da Associação dos Diplomados da Escola Superior de Guerra – ADESG.

Palavras do Homenageado:

À medida que o tempo passa e vejo com mais clareza o final da minha peregrinação neste planeta, mais me empenho em melhorar o meu relacionamento com Deus e ser merecedor de sua generosidade. Com certeza, tento ser uma nova criatura.

Sou penhoradamernte agradecido aos meus pais, aos meus educadores, à minha esposa, aos meus filhos, à minha tia Alcina, de saudosa memória, como também ao primo irmão – Fernando Tourinho. Seus exemplos de vida forjaram o meu caráter.
VER GALERIA

Comentários

Nenhum comentário! Você pode ser o a comentar este post!

Write comment

Your data will be safe! Your e-mail address will not be published. Also other data will not be shared with third person. Required fields marked as *